Casa da Sala Vermelha

Num belo domingo, durante um fim de semana pela zona norte e pela manhãzinha entrámos nesta casa Num belo domingo, durante um fim de semana pela zona norte e pela manhãzinha, entrámos nesta casa incrível, principalmente a sala de estar com aquele papel de parede vermelho, muito bonita sem dúvida. Estivemos no seu interior durante uma hora e meia, a explorar e tirar fotografias e embora continue a ser uma casa muito imponente e bonita, já está bastante degradada. Nota-se que já foi bastante remexida e provavelmente alvo de muitos furtos.

Esta casa, do século XVIII, pertenceu a um homem muito influente e respeitado na freguesia onde está localizada, inclusive a rua onde a casa está, tem o seu nome. Foi construída com influências da arquitetónica brasileira e por isso é uma casa muito bonita. Depois de visitá-la e ter contatado com alguns moradores da zona, fiquei a saber que foi inicialmente construída pelo Dr. Leite, um médico que para além de exercer a sua profissão, também tinha um negócio relacionado com vinhos.

Com uma casa tão grande, era de esperar que o doutor tivesse muitos filhos, mas apenas teve dois e faleceram ainda novos. Depois do falecimento do Dr. Leite, a casa foi herdada por uma prima, pois o doutor por essa altura não tinha descendência. A prima nunca chegou a morar na casa, mas visitava-a com frequência. Por ser uma casa de família, a prima nunca teve interesse em vendê-la, mas também nunca fez obras de recuperação e com o passar dos anos a casa foi ficando cada vez mais degradada. Depois do falecimento da prima, a casa foi herdada pelo filho, mas nunca foi habitada por ele também, talvez por falta de interesse ou porque na altura a casa já não tinha condições para habitar.

Ficou parada, inabitada e a degradar-se de dia para dia. Espero que um dia possa ser restaurada ou mesmo transformada num pequeno hotel de charme, mas é improvável que aconteça. Em todo o caso, esta reportagem fotográfica tem o objetivo de mostrar a beleza que esta casa ainda tem e registar isso para sempre. Mesmo que a casa não dure para sempre, este registo durará. Não vou publicar fotos do exterior da casa, para proteger o local.

André Ramalho

Sou um apaixonado por fotografia e locais abandonados, e por isso resolvi criar este blog, com o intuito de partilhar os meus registos e aventuras.

11 thoughts on “Casa da Sala Vermelha”

  1. Muitos Parabéns pelo prémio.Só ontem tive conhecimento deste Blog. . Já deu para perceber, que o vou seguir com assiduidade. Triste, que estas casas com a sua história estejam tão à mão de quem lá queira ir, para as vandalizar. Triste ver estas Imagens de coisas tão boas e tão degradadas.

  2. Muitos Parabéns pelo prémio. Só ontem tive conhecimento deste Blog. . Já deu para perceber, que o vou seguir com assiduidade. Triste, que estas casas com a sua história estejam tão à mão de quem lá queira ir, para as vandalizar. Triste ver estas Imagens de coisas tão boas e tão degradadas.

    1. É verdade Amália, é um pouco triste mas por outro lado estes lugares abandonados conseguem ser incríveis mesmo neste estado, e tenho esperança que a maior parte deles sejam restaurados/reaproveitados com o tempo. Obrigado pelo comentário.

  3. Muitos parabéns pelo premio, porque é merecido ! só tive conhecimento deste blog com a noticia do premio e estou fascinada . todos os dias venho ver e rever estas fotos… é uma mistura de sentimentos , fico triste de ver estes locais abandonados mas ao mesmo tempo é emocionante ver estes locais , alguns parecem que ainda têm vida , outros a contarem historias.. estou fascinada ! estou fã deste “abandonados”.. ( e até temos o mesmo sobrenome )

    1. Muito obrigado pelo comentário Carla, fico contente por ter gostado do blog. É verdade, e que belo sobrenome é 🙂

      Cumprimentos,
      André Ramalho

  4. Parabéns pelo blogue. É uma máquina do tempo. Seja cioso na ocultação da localização dos espaços, sob pena de pilhagem. A sua visita confere-lhes brilho. Vejo arte, não vejo tristeza. Vejo vida, não vejo morte. O lugar, o mobiliário, a forma como este está disposto, os objectos, compõem uma narrativa. Haja olhos para lê-la. Muito interessante.

    1. É sem dúvida uma máquina do tempo incrível, estes locais são abandonados e podem ser um pouco tristes por isso, mas por outro lado são incríveis e tem muita história para contar. Obrigado pelo comentário Manuel!

  5. Olá André, desconhecia a existência do blog e já percebeu porque soube… Parabéns, muitos parabéns mesmo.
    Desde o fim de semana que não me farto de ver estas fotos maravilhosas, finalmente descubro um blog que me mostra o que há anos imagino existir dentro de cada espaço abandonado, obrigada pela audácia.
    Ainda por cima o André faz uma resenha histórica do local, o que engrandece ainda mais o trabalho.
    Mais uma vez obrigada e parabéns pelo prêmio, bem merecido por sinal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *