Casinha Religiosa

Num fim de semana de chuva e vento, daqueles que apetece ficar em casa a ver filmes, resolvi contrariar a preguiça que geralmente aparece nestes dias e sair para fotografar. Não fazia conta de ir fotografar locais abandonados, mas sim algumas paisagens mas pelo caminho acabei parar e fotografar esta casa.

Esta foi uma das explorações mais rápidas que fiz até ao momento pois o tamanho da casa era bastante pequeno, constituída por uma sala, dois quartos e uma cozinha. Num anexo pegado há casa existia mais um quarto que já tinha sido invadido pela natureza e uma pequena casa de banho.

Nesta casa viveu uma família, fotografias não faltavam, e provavelmente como acontece com muitas outras casas abandonadas esta também ficou esquecida após a morte dos donos. Encontrei algumas cartas, mas presumo que a comunicação com os filhos era feita por telefone e portanto não havia muitas informações sobre a família. Mas desconfio que os filhos ou emigraram ou simplesmente foram morar para longe, e após a morte dos pais deixaram a casa esquecida.

É comum este genero de casas ficar abandonada, é muito antiga, precisa de obras, e está numa pequena aldeia em que os habitantes são cada vez menos. Não existe por isso uma razão lógica para os herdeiros gastarem dinheiro a recuperá-la, e é por isso que esta e outras casas idênticas acabam vandalizadas, roubadas e mais tarde como ruínas.

Havia alguns postais na casa enviados por um dos filhos, postais de diferentes localidades nos Estados Unidos, o que me leva a crer que esse filho residia lá e por vezes enviava uns postais à família.

As portas e janelas da casa desapareceram, com certeza foram roubadas, a casa encontra-se toda do avesso, e com bastantes sinais de vandalização, e o exterior encontra-se tapado por mato e por esse motivo é incrível que mesmo neste estado ainda restarem coisas no interior, como mobilia, objectos de decoração, fotografias e principalmente santos, quadros religiosos e terços.

André Ramalho

Sou um apaixonado por fotografia e locais abandonados, e por isso resolvi criar este blog, com o intuito de partilhar os meus registos e aventuras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *