Casa dos Baús

Mais um local completamente ao abandono e bastante isolado. A casa está rodeada de vegetação, mas até foi relativamente fácil de contornar isso e entrar sem dificuldade. A casa ainda tem bastantes fotografias, quadros e mobiliário. Dei o nome de “Casa dos Baús” por motivos óbvios, contei pelo menos 5 baús, todos com um design diferente.

Num anexo, existem muitas colmeias antigas, presumo que o dono da casa era apicultor e possivelmente viveu da agricultura, tendo em conta que a casa fica no centro de um terreno enorme, alguns hectares que provavelmente eram cultivados antigamente.

Encontrei algumas cartas dentro de uma gaveta, tirei fotos com o telemóvel a algumas e pelo que consegui perceber a casa está abandonada há 15 anos. Em uma das cartas, uma mulher chamada Maria indica que vai voltar a Portugal em breve e que espera conseguir reunir a família toda num almoço ou jantar, que tem bastantes saudades de Portugal e da família. Pelo que pude apurar, Maria é a filha dos donos desta casa, possivelmente até cresceu nesta habitação e mais tarde em adulta emigrou.

Será que ainda é viva? Será que sabe em que estado está a casa? Por vezes, fico com a sensação que muitas pessoas emigram com a ideia de voltar um dia a Portugal, mas a vida acaba por dar muitas voltas e acabam por não voltar ou voltam apenas depois da reforma e muitas casas como esta ficam paradas no tempo, à espera lhes deem um destino.

Nota-se claramente que a casa já foi alvo de furtos, devem ter roubado muitos móveis, itens de valor, coisas desse género. Quando uma casa fica abandonada e é do conhecimento geral de uma aldeia, existem sempre pessoas que respeitam isso, mas também existe sempre aquele indivíduo que vê uma oportunidade na situação, principalmente quando são casas isoladas.

Mas sejamos honestos, é crime e é perfeitamente condenável uma atitude dessas, mas também devia ser crime deixar uma casa destas abandonada. De certa forma, é… o mato todo à volta da casa por lei tem de ser limpo. É daquelas coisas que os portugueses não cumprem e na maioria dos casos nada acontece. E depois temos casas como esta e outras, até mesmo habitadas, que infelizmente ficam completamente queimadas nos incêndios de verão.

André Ramalho

Sou um apaixonado por fotografia e locais abandonados, e por isso resolvi criar este blog, com o intuito de partilhar os meus registos e aventuras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.