Estranho Palácio

Situado numa pequena e pacata aldeia, fica um palácio muito estranho, escondido atrás de grandes muros e muita vegetação. É estranho ver uma construção destas, que parece muito antiga, mas na verdade é uma construção relativamente recente, com cerca de 20 anos. Este palácio encontra-se em mau estado, cheio de humidades e vê-se perfeitamente que foi mal construído. O piso que fica diretamente por baixo da piscina está inundado, pois a água da piscina está a pingar para o interior da divisão.

Está praticamente vazio no interior, o que tornou saber a sua história mais difícil. Para não regressar sem informações deste local abandonado, meti conversa com uma vizinha que muito simpaticamente me explicou que inicialmente o palácio foi construído para ser uma habitação familiar, por uns portugueses com bastante dinheiro que estiveram durante muito tempo emigrados, queriam uma casa de luxo e foi o que fizeram. Para além do palácio, no terreno existe uma piscina, adega, churrasqueira, jardins, um salão de jogos e uma cozinha com forno de pedra. Os donos anos, mais tarde, voltaram a emigrar e colocaram a casa à venda, tendo sido comprada por uma pessoa daquela zona.

Supostamente, a pessoa que comprou o palácio, queria fazer dele um pequeno hotel rural, o que faz sentido, pois existiam placas a indicar “WC” no interior do palácio, mas segundo a vizinha isso nunca chegou bem a acontecer. O que chegou a acontecer foram festas, festas clandestinas que envolviam mulheres, poker e dinheiro. Diz ela que a policia foi chamada várias vezes ao palácio, porque outros vizinhos queixavam-se do barulho. As festas acabaram por parar e alguns meses depois havia um camião na rua, pertencente a uma empresa de mudanças, que estava a carregar todo o recheio do palácio e depois disso nunca mais ninguém foi visto por lá.

A vizinha ouviu dizer que o palácio pertencia atualmente a um banco, retirado ao dono por dívidas que tinha. Curiosamente, a senhora vira-se para mim e diz “você também fotografa locais abandonados, não é?” e explica-me que há uns anos “apanhou” uns jovens espanhóis a tentar saltar o muro da casa e que lhe explicaram que fotografavam locais abandonados, indiquei que sim, que era o que fazia também, mas para além de fotografar também gostava de saber a história dos locais. Sugeri que visitasse o meu site, ao que a senhora respondeu “eu sei lá mexer nos computadores, mas vou pedir ao meu filho para me mostrar” e assim nos despedimos.

André Ramalho

Sou um apaixonado por fotografia e locais abandonados, e por isso resolvi criar este blog, com o intuito de partilhar os meus registos e aventuras.

11 thoughts on “Estranho Palácio”

  1. Que pena que não fotografou e nem retirou as garrafas na adega para mostrar se ainda estão cheias.
    Os trabalhos nos azulejos são muito bonitos.

  2. Talvez o facto de nunca se revelarem os endereços seja uma forma linda de se obter, enfim……….. obter…. , pois assim só quem conhece é que lá volta……..sempre que apetece…… Esta lenga-lenga politicamente correta tem muito que se lhe diga e para quem anda atento a vídeos, fotos e afins facilmente percebe o porquê de tanto secretismo para a plebe em geral mas tanta partilha de conhecimentos e informação entre os sérios e insuspeitos exploradores e fotógrafos…… Pelos vistos os únicos seres humanos sérios e honestos neste país…..

    1. A Cristina tem a sua opinião, e eu a minha… mas sinceramente nem vou justificar a razão porque não partilho localizações, já expliquei várias vezes, e acho que é lógico o motivo e estou no meu direito. Se existem ai fotógrafos a partilhar localizações uns com os outros? Existem, mas não pertenço a esses grupos, a Cristina devia informar-se melhor antes de falar.

      Se quer visitar locais abandonados… procure-os, tal como eu faço. Um bem haja.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *