Piscinas de São Pedro de Moel

As piscinas de São Pedro de Moel foram inauguradas a 1 de Junho de 1967 e desativadas em Setembro de 2013. Privado, mas aberto à comunidade, o complexo de piscinas, bares, salões de festas e espetáculos revolucionou a paisagem de São Pedro de Moel e mexeu para sempre nos hábitos de quem frequentava a vila balnear.

As piscinas foram um investimento repartido por 118 acionistas da burguesia local da Marinha Grande, que tinha casas e passava férias naquela praia. Para além das piscinas no complexo, existiam bares e discotecas, quem visitava os espaços noturnos deve lembrar-se do Terrazo, Cheers, do mítico Snoobar, Hot Rio, Caótica e Club In.

Nos anos 60, as leis de proteção do litoral não eram tão exigentes e só isso justifica que tenha sido erguido aquele complexo praticamente em cima da praia. A Promoel, empresa que então foi constituída, durou quase 50 anos, mas acabaria por vender aquele património ao Grupo Oliveiras. Este, não satisfeito com um ativo situado numa zona privilegiada, entende que para o rentabilizar é necessário acrescentar mais construção.

O Grupo Oliveiras quis ali construir apartamentos turísticos e habitacionais, mas o projeto foi negado, tendo o Ministério do Ambiente considerado que a ocupação projetada não se adequava às disposições do Regulamento do Plano de Ordenamento da Orla Costeira entre Ovar e Marinha Grande.

A partir daí, o local ficou ao abandono, sujeito aos furtos, atos de vandalismo e degradação normal do tempo. Hoje em dia, as piscinas de São Pedro de Moel apenas mancham a paisagem daquela vila.

André Ramalho

Sou um apaixonado por fotografia e locais abandonados, e por isso resolvi criar este blog, com o intuito de partilhar os meus registos e aventuras.

5 thoughts on “Piscinas de São Pedro de Moel”

    1. Olá Márcia. Infelizmente para este tipo de locais 6 anos é muito tempo… principalmente quando são deixados desprotegidos.

  1. Fui lá muitas vezes com amigos e família, fico triste de ver daqui do Brasil o que restou de uma área tão bonita e aprazível. O descaso é enorme. Esta vila tão pitoresca e bonita não merece isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *