Serração da Aldeia

Costuma dizer-se que “de manhã é que se começa o dia” e assim foi. Em plena manhã de sábado, desloquei-me a esta serração com a minha namorada, sem saber bem o que esperar do local. Tinha indícios claros de estar abandonada e das máquinas estarem lá dentro, mas nunca esperei encontrar um escritório completamente imaculado, como podem ver pelas fotos.

Cartas, documentos, prémios e cofres que possivelmente guardam tantos segredos no interior. Já visitei bastantes empresas, de várias áreas diferentes, mas este escritório fascinou-me. Parece que as pessoas simplesmente deixaram de vir um dia e ficou tudo no mesmo sítio.

Uma surpresa ainda maior que o escritório, foi o que encontrei num pavilhão, um mercedes de 2005. O carro estava em ótimo, sem riscos nas jantes ou marcas de uso facilmente visíveis. Parece que foi comprado, colocado ali e depois esquecido. É comum encontrar carros antigos nos abandonados, mas este é relativamente recente.

Ao que consta, o dono desta serração tinha imensas dívidas e para evitar que fosse penhorado e ficasse sem nada, abandonou o país, levando o dinheiro que restava com ele, acabando por deixar para trás todos os bens materiais. Curiosamente, os bens ficaram no mesmo lugar onde ele os abandonou e por esta altura a divida até já pode ter prescrevido. A ser verdade explica porque razão ficou este local assim, mas será que um dia o dono vai voltar? Fica a dúvida no ar.

Não é propriamente uma situação invulgar e não é o primeiro, nem vai ser o último local abandonado com este tipo de histórias, mas parece que ultimamente tenho encontrado vários locais industriais como este e com histórias idênticas, por isso preparem-se porque em breve irei publicar mais uma fábrica com todo o recheio no interior.

André Ramalho

Sou um apaixonado por fotografia e locais abandonados, e por isso resolvi criar este blog, com o intuito de partilhar os meus registos e aventuras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *