Taberna do Zé

Visitei esta pequena taberna tradicional há uns meses atrás e normalmente este género de abandonados, pequeninos mas recheados de histórias, são os que mais me agradam. Para além da taberna, existe uma pequena casa por trás, onde os donos da taberna moravam, com uma casa de banho, três quartos, uma pequena sala e uma adega.

Na taberna, foi deixada a máquina de café, as mesas, a caixa registadora e todos os objetos característicos de uma taberna. Foi possível sentir o espírito do local e imaginar como seria aquilo, quando estava aberto e em funcionamento.

A casa também era muito interessante, a roupa, as molduras com fotografias, o mobiliário, foi tudo deixado para trás. Através de algumas cartas que haviam dentro de uma gaveta e documentos de identificação, consegui descobrir o nome da família que morava na casa e algumas informações.

A taberna foi aberta inicialmente pelo Sr. José e depois passou para o filho mais velho, António, que casou e teve duas filhas que foram criadas naquela casa. Uma das filhas foi para Lisboa estudar filosofia e a outra, segundo consegui perceber pelas cartas, emigrou para a Suíça. A mãe faleceu alguns anos mais tarde e pelos calendários e as datas das últimas cartas, a casa e a taberna ficaram abandonadas desde 1993, provavelmente após a morte do Sr. António, que viveu muitos anos sozinho naquela casa após a morte da sua esposa.

É possível que as filhas, após o falecimento do pai e como viviam longe, tenham perdido interesse pela casa e taberna. O local não parece ter sido alvo de furtos ou vandalismo, embora esteja totalmente aberto, provavelmente porque está localizado num meio pequeno e passa despercebido aos olhares menos atentos, tem-se mantido preservado nestes últimos 25 anos. Espero que se mantenha assim até os herdeiros ou alguém de direito volte a dar vida a este local.

Esta é a primeira exploração que para além das fotos também apresentamos um pequeno video, e estreamos assim o canal do Youtube. Nem todas as explorações vão ter direito a video, mas acho que um canal no youtube é um complemento importante para o projecto.

André Ramalho

Sou um apaixonado por fotografia e locais abandonados, e por isso resolvi criar este blog, com o intuito de partilhar os meus registos e aventuras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *