Capelas Esquecidas

Tal como fiz com a publicação Aeronaves Esquecidas, que é um conjunto de locais abandonados com aeronaves, reunidos numa única publicação, volto a fazer o mesmo mas desta vez com o tema capelas e igrejas.

São três locais distintos, mas são todos eles locais de culto que antigamente eram usados e alvo de estima, mas que acabaram completamente esquecidos. O primeiro local é uma igreja que actualmente já foi parcialmente recuperada, não está a ser usada mas sofreu obras de reabilitação para impedir que a degradação se agrava-se mais.

O segundo local, é uma pequena capela que foi construída ao lado de um cemitério, antigamente as missas de funerais eram realizadas lá, mas foi construída uma igreja nas proximidades, e a capela deixou de ter utilização.

O terceiro local, é a Capela de Nossa Senhora do Monte Carmo, posso revelar o nome verdadeiro do local pois já foi reabilitado no âmbito do projeto de requalificação da Quinta de Santo António, conjunto edificado de valor histórico que foi adquirido pela Câmara Municipal com o objetivo de instalar e centralizar serviços públicos, assim devolvendo à utilização da comunidade da Venda do Pinheiro aquele que é um símbolo do seu passado.

Durante o período que esteve abandonado, era um local bastante perigoso de entrar, muito frequentado por toxicodependentes e sem abrigos. Quando visitei a capela não encontrei ninguém, mas sei de histórias de outros fotógrafos que passaram um mau bocado no local, um deles foi mesmo alvo de ameaças e teve de abandonar o local sem conseguir tirar uma única foto.

A capela esteve 26 anos votada ao abandono, mas antes disso foi bastante utilizada, não havia igreja matriz e era ali que as pessoas celebravam as suas missas, os casamentos, os batizados, funerais e outros eventos religiosos.

Depois da construção da igreja matriz, o templo ficou encerrado e sem utilização, mas por insistência da população e Câmara Municipal, finalmente encontra-se reabilitado. Um dia se passar na zona, vou tentar visitar novamente a capela e ver pessoalmente como está actualmente.

André Ramalho

Sou um apaixonado por fotografia e locais abandonados, e por isso resolvi criar este blog, com o intuito de partilhar os meus registos e aventuras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.