Centro Comercial Sol

Portugal tem alguns centros comerciais antigos, que lutam pela sobrevivência. Em Leiria existem vários, como é o caso do D. Dinis, Lis, Shopping 2000, S. Francisco e Maringá, que em outros tempos foram os principais locais de consumo da cidade. Hoje em dia, todos eles têm uma quantidade significativa de lojas encerradas, mas apenas um centro comercial está completamente fechado, o antigo Shopping Sol Leiria.

Foi construído há quase 20 anos e prometia ser um dos espaços comerciais mais movimentado da cidade, com 98 lojas e estacionamento com 170 lugares, mas fechou pouco tempo depois. Foi-me dito que o centro comercial não tem licença de utilização e portanto não pode ter as portas abertas. A falta da licença deve-se ao facto do shopping não estar devidamente preparado para receber pessoas portadoras de deficiência física.

Na altura, exigiram que fossem feitas obras para obterem a licença, mas os empresários que construíram o shopping descartaram-se, deixando os lojistas entregues a si mesmos. Sem possibilidades financeiras para fazerem as obras, os lojistas viram o centro comercial ser fechado e embora estejam impedidos de utilizar os espaços que compraram, continuam a pagar o IMI anualmente. Felizmente, o espaço está bem fechado e vigiado, tem muito pó mas não tem grandes sinais de vandalização ou ações semelhantes.

O Sol nunca voltará à vida como centro comercial, não faria sentido, mas ter este grande espaço, vazio e inutilizado numa localização privilegiada em Leiria é um total desperdício. Quero acreditar que o edifício voltará a ser utilizado um dia, mas só o tempo o dirá.

André Ramalho

Sou um apaixonado por fotografia e locais abandonados, e por isso resolvi criar este blog, com o intuito de partilhar os meus registos e aventuras.

7 thoughts on “Centro Comercial Sol”

  1. Alô andre , olha tenho estado a ver o teu blogue , excelente mesmo …. Diz me uma coisa , na altura que vieste ao shopping Sol de leiria , que maneiras de entrar estavam disponíveis ?

  2. Lembro-me bem deste centro comercial, frequentei-o algumas vezes.

    Na realidade o motivo do insucesso foi a atitude elitista, quiseram e fizeram uma inauguração para as elites em que os verdadeiros futuros clientes não poderiam participar, e depois abriram ao público como se fosse mais um dia de negócio sem nada de especial… a malta da cidade percebeu o tratamento diferenciado e ficou piursa… desde aí o centro comercial ficou praticamente condenado ao insucesso.

    O que meteu o “prego final” no “caixão” foi o estacionamento subterrâneo que desde que o abriram (não me lembro se abriu logo ou demorou algum tempo a abrir depois do centro comercial ter sido aberto ao público) fizeram questão de cobrar o estacionamento… aí “ninguém” “perdoou” a atitude e ficou definitivamente arrumada qualquer hipótese de sucesso do centro comercial.

    A cobrança do estacionamento era prática, por exemplo no Centro Comercial D. Dinis, mas o sucesso do Centro Comercial D. Dinis não dependia do parque de estacionamento porque a maioria das pessoas iam a pé, ao contrário do Centro Comercial Sol, onde o seu sucesso passava por ter um parque de estacionamento gratuito e com lugares para todos os clientes.

    Claro que existiram outros factores, como a localização, o local não era um local de passagem natural para ninguém, as pessoas tinham de deslocar-se para lá de propósito e não tinham onde enfiar o veículo gratuitamente que o estacionamento era um bem escasso já na altura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.