Ferrys Mitrena

Uma passagem por Setúbal, onde estava à caça de lugares abandonados, fez-me passar pelos antigos barcos que faziam a travessia Setúbal-Tróia e que atualmente estão abandonados na Mitrena há vários anos. São dois barcos, um deles chama-se “Recordação“, nome apropriado, pois atualmente é apenas uma recordação daquilo que já foi. Era uma barco para fazer o transporte de passageiros e ao seu lado o companheiro “Expresso“, um barco que transportava outros veículos de uma margem até à outra.

Quando Belmiro de Azevedo fez um investimento no empreendimento turístico de Tróia, foram renovadas as frota de ferrys e estes acabaram esquecidos. É triste ver estes dois barcos neste estado. Por outro lado, embora abandonados, não estão esquecidos. Este tempo todo em que estiveram parados, foram tela de expressões artísticas “graffitis” e fotografados por milhares de pessoas, inclusive pessoas que aproveitaram para fazer dentro dos barcos sessões fotográficas. Mesmo abandonados, têm uso para algumas pessoas e isso é positivo. Continuam a ser admirados por aquilo que são e irão continuar a sê-lo. Espero que se aguentem muitos mais anos para continuarem a ser apreciados.

Irei muito provavelmente regressar ao local, pois só entrei numa das embarcações (a que é mais fácil entrar). Como tinha sido um longo dia, não me apeteceu fazer o esforço. Um dia destes, com mais calma, irei voltar e espero que estes dois amigos continuem lá resistentes, como têm sido até hoje.

 

André Ramalho

Sou um apaixonado por fotografia e locais abandonados, e por isso resolvi criar este blog, com o intuito de partilhar os meus registos e aventuras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.